Robôs são o futuro do mercado financeiro?

Desde sempre, o lado econômico-financeiro das empresas é essencial e, nos dias atuais, a evolução da tecnologia possibilitou a otimização do cenário por meio da robótica e automação. Com a capacidade de processar informações em uma dimensão maior e mais rápida que a dos humanos, os robôs resultam em menores custos atrelados à pesquisa, análise e avaliação de riscos. 

Sendo assim, é cada vez mais comum contas administradas por inteligência artificial e algoritmos, como o robô advisor, um serviço de planejamento de investimentos automatizado. O robô trabalha a partir das informações fornecidas pelo cliente para então desenvolver as melhores estratégias para aplicações de forma personalizada, diminuindo obstáculos e aprimorando desempenhos. 

📷: Dani Villar

A máquina inteligente calcula os fatores envolvidos para entregar os melhores resultados,  sendo uma ótima opção de ajudante para investidores. Essa função faz parte de um dos atributos do humanoide Pepper, que possui toda a capacidade para atuar como analista de dados financeiros. Além de ser equipado com dispositivos de reconhecimento facial e voz e de ser projetado para interagir com as pessoas, Pepper é devidamente capacitado para identificar padrões de mercado e antecipar-se às mudanças de tendências. O robô pode ser um assistente pessoal e fonte instantânea de informação, sendo um grande aliado para assuntos financeiros.

A tecnologia e a robótica desafiam o mundo que conhecemos, otimizam todos os processos e facilitam o trabalho humano. O mercado financeiro já está sendo transformado e sentindo o poder dos robôs nesta nova era! 

Comments are closed.